Início > Curiosidades, Outros, Servidores > Resfriamento a Óleo

Resfriamento a Óleo

A primeira dúvida que precisa ser esclarecida quanto ao sistema: óleo não é água. O senso comum nos leva a acreditar que componentes eletrônicos submersos em qualquer líquido serão torrados. Não é verdade. Fato é que água e eletricidade não se misturam. O líquido transparente – vital para nosso corpo – é um veneno para tudo o que é movido a energia, porque conduz eletricidade e porque pode causar curto-circuito, oxidação e enferrujamento.

Por isso há um grande receio por parte daqueles que usam o Water Cooler. Mesmo que a água passe por dentro de tubos, qualquer vazamento pode danificar as peças do computador de maneira irreversível. Com o óleo mineral é diferente, já que ele não conduz eletricidade e é usado até como isolante.

Water Cooler
Mas encontrar óleo mineral não é uma tarefa fácil, apesar de o produto ter diversos usos, como em problemas intestinais, hidratação e lubrificação. Mesmo assim já foram feitos alguns testes com resultados satisfatórios, mostrando na prática que submergir um computador inteiro não é loucura.
Uma das empresas pioneiras no assunto chama-se Puget Systems. Eles estão testando esse método de refrigeração há mais de dois anos e vendem um kit “faça você mesmo”, que já está em sua terceira versão. Apesar de vender computadores personalizados, a empresa diz que apenas está realizando um “projeto divertido” e não tem planos de comercializar máquinas completas com este sistema.

Os testes

A ideia de usar óleo para refrigerar um PC não é exatamente nova. Quem faz overclock sempre está à procura de métodos para resfriar o computador e obter o poder máximo dos seus componentes. Alguns projetos já foram feitos anteriormente com óleo vegetal (de cozinha), mas o problema é que depois de um tempo ele produz um cheiro desagradável. Já o óleo mineral não tem esse problema, porque é limpo.

Antes dos testes, as maiores dúvidas com relação ao óleo mineral que precisavam ser respondidas eram quanto ao desempenho e efeitos a longo prazo. A Puget System então resolveu tirar a prova e montou seu sistema de refrigeração dentro de um aquário.

Melhor é o S.O. que eles tão usando né?! XD

Não houve muito segredo na hora de testar o produto: bastava afundar todo o hardware dentro do aquário cheio de óleo mineral (entre 19 a 23 litros). Foram feitas apenas algumas adaptações nele para que recebesse o gabinete; nenhuma peça foi deixada para fora, exceto o drive e o disco rígido. O computador foi mantido por mais de dois anos dentro do recipiente com diversos testes sendo feitos, para averiguar a eficácia do método. As conclusões são reveladoras.

 

O resultado

A grande vantagem apresentada no uso de óleo mineral para manter o computador refrigerado foi sua capacidade de calor específico. Ou seja, ele conseguiu absorver muito calor sem a necessidade de ventilá-lo (a caixa ficava vedada nos testes). A variação térmica do óleo não sofreu grandes alterações ao receber o calor do trabalho dos componentes.

Apesar disso, o computador chegou à temperatura de 88°C em testes feitos por 12 horas consecutivas com o 3DMark06 (programa usado para testar a performance 3D das placas de vídeo) – um valor considerado alto. Mas essa marca levou um longo tempo para ser alcançada, além de o sistema não ter falhado nenhuma vez no período.

Submerge Oil
O experimento não apresentou problemas mesmo em um teste realizado por dois dias seguidos de forma ininterrupta. Isso quer dizer que você vai poder jogar Battlefield 3 durante o final de semana todo sem torrar seu PC.

Outra questão importante é o barulho. Com a submersão dos componentes, o computador ficou absolutamente silencioso, sem aquele ruído da ventoinha “estourando a cabeça”.

 

Quero um!

Se você ficou interessado pelo modelo, comprar os itens necessários pode doer no bolso. A Puget System vende dois modelos diferentes que custam US$ 460,99 dólares (a segunda versão) e US$713,76 (a terceira). A diferença essencial entre as duas é que a terceira versão tem maior capacidade do tanque do aquário e potência máxima de watts, além de ser compatível com um modelo a mais de placa-mãe. Está incluso dentro do kit um radiador externo para resfriar o óleo e manter a temperatura ainda mais baixa.

Mas é claro que você pode fazer uma versão caseira de testes, caso queira construir o seu próprio sistema de resfriamento. O essencial é ter um aquário (ou equivalente), um computador (velho de preferência) com gabinete e óleo mineral.

Agora imagina vc customizando o seu, coloca uns peixinhos de vidro dentro, umas algas artificiais e tudo mais! Faz dele um verdadeiro Aquario *-*

Providenciando um PC velho pra fazer um caseiro e postar o video aqui XD

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: